Secretaria de Saúde do Rio inicia programa de testagem para diagnóstico de covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 3 de dezembro de 2020 as 14:07, por: CdB

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) inicia o programa de ampliação de testagem por RT-PCR para covid-19. Os testes podem ser agendados pelo aplicativo Dados do Bem a partir desta quinta-feira.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) inicia o programa de ampliação de testagem por RT-PCR para covid-19. Os testes podem ser agendados pelo aplicativo Dados do Bem a partir desta quinta-feira. Os exames começam a ser feitos nesta sexta em três centros: no Hospital Estadual Alberto Torres e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Colubandê, em São Gonçalo; e no Hospital Regional do Médio Paraíba Dra. Zilda Arns, em Volta Redonda, com capacidade total de 1.500 exames por dia.

Secretaria de Saúde inicia programa de testagem para diagnóstico de covid-19
Secretaria de Saúde inicia programa de testagem para diagnóstico de covid-19

Entre as medidas do pacote de enfrentamento ao avanço do coronavírus estão ainda a abertura de novos leitos de UTI destinados a pacientes com covid-19, totalizando 348 leitos exclusivos. Desse número, 112 já foram abertos nos últimos dias. Os outros leitos serão disponibilizados até o próximo dia 15, de acordo com a evolução dos casos.

A escolha das três unidades iniciais de testagem levou em consideração o aumento de casos naquelas regiões e a oferta de exames RT-PCR já existente em outros municípios do estado. Desde outubro, em parceria com a SES, as secretarias municipais de saúde vêm aumentando a oferta de testes RT-PCR. Só em novembro foram realizados 92.925 exames, caracterizando um aumento de 74% em relação a outubro.

O secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves, explica que a ampliação da testagem e aumento de leitos são essenciais para o atendimento adequado à população nesta etapa.

– Estamos tomando as medidas necessárias para o enfrentamento aos novos casos de covid-19 no estado. Vamos ampliar ainda mais o número de leitos e testar o maior número possível de pessoas – disse o secretário.

A parceria com o aplicativo Dados do Bem consiste na cessão gratuita da tecnologia para o estado, assim como a entrega da inteligência de dados gerada pelo aplicativo. Além disso, também será realizado o treinamento de profissionais para viabilizar a iniciativa. O objetivo é que o programa seja ampliado nos próximos dias para outras três unidades em regiões onde for identificado aumento de casos de covid-19.

Como funciona o aplicativo

O usuário deve baixar, pelo celular, o aplicativo do Dados do Bem, realizar um cadastro e responder a um simples questionário de autoavaliação. A partir dos dados fornecidos, a plataforma indica a possibilidade de ele estar infectado pelo novo coronavírus. Uma amostragem das pessoas cujas respostas ao questionário apontarem para uma alta probabilidade de covid-19 poderá ser chamada para a realização de testes. O agendamento dos testes será de segunda a segunda, das 7h às 19h. O usuário receberá o dia e horário do agendamento na unidade mais próxima da sua moradia pelo próprio aplicativo. O resultado fica pronto em até 72 horas e também é disponibilizado pelo aplicativo.

Quem pode testar

Voltada a pacientes sintomáticos a partir de 12 anos, entre o primeiro e o sétimo dia de início dos sintomas, além de pessoas que tiveram contato próximo com casos confirmados de covid-19.

O teste RT-PCR é feito por meio da coleta de amostras no nariz com uma espécie de cotonete. Após receber o resultado, caso seja positivo para covid-19, o paciente poderá indicar até cinco contatos familiares para realizarem testes também.

Passo a passo para baixar o aplicativo

Acesse a loja de aplicativos do seu celular e faça o download do app. Esta etapa pode ser realizada também pelo site Dados do Bem pelo link https://dadosdobem.com.br/.

Dados do Bem

Iniciativa sem fins lucrativos, desenvolvida pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (Idor) e pela Zoox , que combina inteligência epidemiológica e big data para acompanhamento em tempo real da distribuição da epidemia do coronavírus nos centros urbanos.

O aplicativo cria mapas de contágio e mostra os locais com maior índice de contaminação. Os resultados vão auxiliar a população e o Poder Público na tomada de decisões em relação ao enfrentamento da pandemia.