Senador dos EUA, Bernie Sanders sai em defesa de líder petista

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de julho de 2018 as 14:38, por: CdB

O documento afirma que o líder petista é alvo de “acusações não comprovadas” e de um julgamento “altamente questionável e politizado”.

 

Por Redação, com Ansa – de Nova York, NY-EUA

 

O senador norte-americano Bernie Sanders, pré-candidato à Casa Branca em 2016, assinou uma carta, ao lado de 28 parlamentares do Partido Democrata, em solidariedade a Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpre pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Bernie Sanders foi candidato a presidente dos EUA
Bernie Sanders foi candidato a presidente dos EUA

O documento foi revelado por um dos diários conservadores paulistanos e afirma que o líder petista é alvo de “acusações não comprovadas” e de um julgamento “altamente questionável e politizado”. Além disso, denuncia a “intensificação do ataque à democracia e aos direitos humanos no Brasil”.

Ameaça à democracia

Sanders e os outros 28 congressistas, segundo a “Folha”, dizem que Lula deve responder em liberdade e que a “luta contra a corrupção não deve ser usada para justificar a perseguição de opositores políticos ou negar-lhes o direito de participar livremente de eleições”.

A carta também cita o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e diz que há evidências “críveis” do envolvimento de “membros das forças de segurança do Estado” no crime. Os dois casos são tratados como exemplos da “ameaça à democracia” no Brasil.

Lula está preso desde 7 de abril, após ter sido condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão no “caso triplex”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *