Senadores temem que Lula deixe a cadeia dentro de um caixão

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de novembro de 2018 as 15:34, por: CdB

“Existe uma preocupação com Lula, não apenas por tudo que representa, mas também pela sua idade. Consideramos necessária a visita após a divulgação das imagens do depoimento da última semana. Precisamos verificar a real situação do ex-presidente”, destaca mensagem nas redes sociais.

 

Por Redação – de Brasília

 

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) aprovou a formação de um grupo de senadores, por meio de uma Comissão Temporária Externa formada por 12 parlamentares, para avaliar as condições físicas e psicológicas que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os parlamentares temem que Lula seja submetido no cárcere da sede da Polícia Federal em Curitiba, onde é mantido como preso político, a um tratamento desumano.

Lula é considerado preso político, condenado injustamente por um juiz ligado às forças da extrema direita brasileira
Lula é considerado preso político, condenado injustamente por um juiz ligado às forças da extrema direita brasileira

“Existe uma preocupação com Lula, não apenas por tudo que representa, mas também pela sua idade. Consideramos necessária a visita após a divulgação das imagens do depoimento da última semana. Precisamos verificar a real situação do ex-presidente”, destacou o Twitter oficial de Lula.

Segundo a presidente da CDH, senadora Regina Souza (PT-PI), o requerimento do senador Paulo Rocha (PT-PA) para a criação da comissão externa foi apresentado na quarta-feira, dia em que Lula prestou depoimento à Gabriela Hard – juíza que substituiu Sérgio Moro após este aceitar o convite para ser o ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro (PSL) – no processo relacionado a um sítio localizado em Atibaia, SP.

O requerimento ainda será analisado em plenário e não há data definida para a realização da visita.

Ativismo

De sua cela, Lula da Silva enviou, nesta quinta-feira, uma carta ao 1º Fórum Mundial do Pensamento Crítico promovido pelo Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso).

“Fico extremamente feliz que em um momento onde parte da América Latina e do mundo vive a ascensão do atraso – das mentiras, agora chamadas de Fake News, da violência política, da perseguição judicial – surge um grande encontro como esse para lembrar novamente que outro mundo é possível e necessário”, escreveu Lula.

Desde segunda-feira, o encontro em Buenos Aires reúne milhares de estudantes latino-americanos, intelectuais, lideres políticos e de movimentos sociais para discutir os rumos da esquerda no continente e dar respostas à ascensão neoliberal e da extrema-direita na região.

Leia, adiante, a íntegra da mensagem de Lula:

“Queridos companheiros reunidos no 1º Fórum Mundial do Pensamento Crítico,

A reflexão, o pensamentos crítico, o sonhar, propor e construir um mundo melhor, mais justo e mais humano sempre será importante e nunca será fácil.

Fico extremamente feliz que em um momento onde parte da América Latina e do mundo vive a ascensão do atraso – das mentiras, agora chamadas de Fake News, da violência política, da perseguição judicial – surge um grande encontro como esse para lembrar novamente que outro mundo é possível e necessário.

Parabéns Pablo e todos da Clacso por essa grande iniciativa. Obrigado pela solidariedade de vocês. Lamento não poder me encontrar com vocês fisicamente . Mas estamos hoje, e sempre, juntos.

Forte abraço, Luiz Inácio Lula da Silva”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *