Sepulturas são descobertas em internato indígena no Canadá

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 24 de junho de 2021 as 10:19, por: CdB

 

A notícia surge semanas depois de uma descoberta similar, com os restos de até 215 crianças encontrados junto de uma antiga escola residencial em Kamloops, uma revelação que deu pistas sobre o brutal abuso sofrido pelas crianças indígenas na rede de escolas que funcionou no Canadá durante décadas.

Por Redação, com Sputnik – de Ottawa

A Federação das Nações Indígenas Soberanas do Canadá anunciou a descoberta de centenas de sepulturas anônimas em um antigo internato na província de Saskatchewan.

Centenas de sepulturas são descobertas em internato indígena no Canadá

De acordo com a CBC, um comunicado da instituição indicou que as sepulturas estão localizadas na área da antiga Escola Residencial Indígena Marieval, no sudeste da província, que funcionou de 1899 até 1997.

A notícia surge semanas depois de uma descoberta similar, com os restos de até 215 crianças encontrados junto de uma antiga escola residencial em Kamloops, uma revelação que deu pistas sobre o brutal abuso sofrido pelas crianças indígenas na rede de escolas que funcionou no Canadá durante décadas.

A organização das Nações Indígenas de Saskatchewan qualificou o último descobrimento como “horrível e impactante”.

Acredita-se que a maioria das tumbas pertença a crianças. Além disso, estima-se que o total das tumbas recém-descobertas em Marieval seja três vezes maior que o de Kamloops.

Rede de internatos

Ao final do século XIX, no Canadá, foi estabelecida uma rede de internatos de reclusão destinados a indígenas, operados em sua maioria pela Igreja Católica.

Ao todo, aproximadamente 150 mil menores pertencentes a minorias étnicas foram matriculados nestes estabelecimentos a nível nacional.

Considera-se que ao menos 3.200 crianças morreram nestas instituições devido à violência ou negligência, embora o número exato de vítimas seja desconhecido.

A Escola Residencial Indígena Marieval foi fundada e operada pela Igreja Católica desde 1899 até que o governo federal assumir o controle em 1969.

A Nação Indígena Cowessess passou a administrar o internato em 1987, até ser fechado, dez anos depois.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code