Sinais indicam que crianças podem não transmitir coronavírus, dizem epidemiologistas

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado terça-feira, 19 de maio de 2020 as 12:20, por: CdB

Existem sinais preliminares de que as crianças podem não disseminar o novo coronavírus tanto quanto os adultos, disseram dois epidemiologistas destacados nesta terça-feira, mas alertando que a má notícia é que a imunidade humana pode não durar muito tempo.

Por Redação, com Reuters – de Londres/Genebra

Existem sinais preliminares de que as crianças podem não disseminar o novo coronavírus tanto quanto os adultos, disseram dois epidemiologistas destacados nesta terça-feira, mas alertando que a má notícia é que a imunidade humana pode não durar muito tempo.

Mulher com máscara de proteção na estação de Waterloo, em Londres
Mulher com máscara de proteção na estação de Waterloo, em Londres

Enquanto Europa e Estados Unidos tentam voltar ao trabalho após a primeira onda letal do surto do coronavírus, líderes mundiais se esforçam para decidir quando é seguro para crianças e estudantes retomarem os estudos.

Os sinais são de que as crianças podem não transmiti-lo tanto quanto os adultos, disse a doutora Rosalind Eggo, que integra comitês que aconselham o governo do Reino Unido em sua reação à doença, a membros da Câmara Alta do Parlamento.

Crianças têm menos probabilidade

– Achamos que as crianças têm menos probabilidade de pegá-lo por enquanto, mas não é algo certo, estamos muito certos de que as crianças têm menos probabilidade de sofrer consequências graves e há indícios de que as crianças são menos infecciosas, mas não é algo certo – disse Eggo, da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres.

John Edmunds, integrante do Grupo Científico de Aconselhamento para Emergências (Sage), disse ao comitê de ciência da Câmara dos Lordes que surpreende o fato de as crianças não desempenharem um papel importante na proliferação do coronavírus.

– É incomum que crianças não pareçam desempenhar um papel importante na transmissão, porque na maioria dos vírus e bactérias respiratórios elas têm um papel central, mas nisto não parece que têm – disse Edmunds, professor da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres.

– Só existe um surto documentado associado com uma escola o que é incrível.

Mas ele acrescentou que uma possível má notícia é que a imunidade humana ao novo coronavírus pode não durar muito tempo.

OMS continuará liderando combate

A Organização Mundial da Saúde (OMS) continuará liderando a luta global contra a pandemia de coronavírus, que “ameaça rasgar o tecido da cooperação internacional”, disse o diretor-geral da instituição, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta terça-feira.

O chefe da OMS agradeceu “os muitos Estados membros que expressaram seu apoio e sua solidariedade” durante a 73ª Assembleia Mundial da Saúde.

Ele saudou uma resolução da União Europeia, adotada por consenso pelos 194 Estados membros da OMS, que exige uma avaliação independente em relação à resposta internacional, “incluindo, entre outros, o desempenho da OMS”.

– Queremos transparência mais do que qualquer um – disse Tedros. “Continuaremos fornecendo liderança estratégica para coordenar a resposta global” à pandemia.

Tedros não fez referência a uma ameaça do presidente Donald Trump, presente em uma carta publicada no Twitter pelo líder dos Estados Unidos na segunda-feira, sobre interromper permanentemente o financiamento e reavaliar sua filiação à OMS se a agência não se comprometer com melhorias dentro de 30 dias .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *