Sirenes de alerta de deslizamento foram acionadas em comunidades do Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018 as 12:28, por: CdB

Foram registradas quedas de árvore em ruas de Copacabana e da Taquara. O Rio está em estágio de atenção, o nível intermediário na escala de três estágios da Defesa Civi

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

As fortes chuvas que caíram na noite anterior e madrugada desta quinta-feira no Rio de Janeiro voltaram a deixar bairros sem luz e provocaram vários pontos de alagamento. Quedas de árvores também foram registradas. Sirenes de alerta de deslizamento foram acionadas em seis comunidades.

Sirenes de alerta de deslizamento foram acionadas em seis comunidades do Rio

Segundo o Centro de Operações da prefeitura, sirenes foram acionadas nas comunidades da Babilônia, de Chapéu Mangueira, Cabritos e na Ladeira dos Tabajaras (essas quatro em Copacacabana), em Santa Marta (em Botafogo) e no Sítio Pai João (no Itanhangá), por volta das 22h30. Até agora, no entanto, a prefeitura não informou se houve deslizamentos e feridos.

Bolsões d’água e alagamentos foram registrados em vias importantes da cidade, como as avenidas Borges de Medeiros e Epitácio Pessoa (na Lagoa), Presidente Vargas (no Centro), Lagoa-Barra, Ayrton Senna (na Barra) e Brasil.

Foram registradas quedas de árvore em ruas de Copacabana e da Taquara. O Rio está em estágio de atenção, o nível intermediário na escala de três estágios da Defesa Civil.

De acordo com o Centro de Operações (COR) o temporal foi consequência da aproximação de frente fria.

Vários bairros

Vários bairros ficaram com ruas alagadas. Na Lapa, no centro da capital, a enchente provocou engarrafamentos, obrigando a passagem de apenas um carro de cada vez. Houve muitos veículos enguiçados. O mesmo panorama se viu em ruas da Zona Sul que ficaram interditadas. Os bairros de Botafogo, Humaitá e Copacabana foram bastante atingidos. Na Barra da Tijuca, um dos mais atingidos pela chuva forte, houve alagamentos em muitas vias. Os bairros de Madureira e Alto da Boa Vista, na Zona Norte, também foram muito atingido e registraram índices elevados de chuva.

No Túnel Rebouças, os motoristas enfrentaram cerca de 30 minutos para atravessar apenas a segunda galeria. O motivo foi que, na saída para a Lagoa, houve bolsões de água tanto em direção à Ipanema como para o Jardim Botânico e para a Lagoa

As sirenes foram acionadas em comunidades do Itanhangá, Botafogo, Leme e Copacabana para alertar os moradores para o perigo de deslizamentos e com avisos para que procurassem abrigos e seguir orientação da Defesa Civil. Equipes da Comlurb, empresa de limpeza do Rio, estiveram em muitas vias para retirada do lixo e permitir o escoamento da água.

Na Estação Forte de Copacabana houve registro de rajadas de vento de 65,2 km/h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *