Sobe número de mortes por incêndio florestal mais letal da Califórnia

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 13 de novembro de 2018 as 11:12, por: CdB

O incêndio já é considerado o mais destrutivo registrado na Califórnia em termos de perdas de propriedades, tendo consumido mais de 7,1 mil casas e outras estruturas.

Por Redação, com Reuters – de Los Angeles

Equipes de resgate recuperaram os restos mortais de 42 pessoas mortas por um incêndio florestal que praticamente destruiu a cidade de Paradise, na Califórnia, no mais letal incidente do tipo a atingir o Estado norte-americano, disseram autoridades na segunda-feira.

Bombeiro combate chamas em Paradise, na Califórnia

O número de mortes mais recente, que subiu ante 29 no final de semana, foi anunciado pelo chefe de polícia do condado de Butte, Kory Honea, durante coletiva de imprensa realizada na cidade vizinha de Chico, depois que autoridades encontraram os corpos de mais 13 vítimas do chamado Incêndio Camp.

O incêndio já é considerado o mais destrutivo registrado na Califórnia em termos de perdas de propriedades, tendo consumido mais de 7,1 mil casas e outras estruturas desde que começou na quinta-feira na área de serra do condado de Butte, cerca de 280 quilômetros ao norte de São Francisco.

Autoridades afirmaram, ainda, estar se preparando para um possível aumento do número de mortes.

Ventos atiçam incêndios

Ventos intensos e secos devem atiçar os incêndios florestais fatais que ardem na Califórnia na segunda-feira, aumentando o risco de novas chamas causadas pela dispersão das brasas, e investigadores buscavam mais de 200 pessoas que estão desaparecidas por causa de um dos incêndios.

O chamado Incêndio Camp, o mais destruidor de que se tem registro no Estado norte-americano, deixou ao menos 228 desaparecidos até a manhã de segunda-feira, segundo Kory Honea, xerife do condado de Butte, cenário do fogo localizado no norte da Califórnia. O Camp e outra conflagração no sul do Estado mataram ao menos 31 pessoas.

Os dois incêndios vêm sendo estimulados por ventos quentes e secos que devem continuar até a noite desta terça-feira, de acordo com autoridades.

O Incêndio Camp, situado 64 quilômetros ao norte de Sacramento, queimou mais de 6,7 mil casas e pontos comerciais da cidade de Paradise, mais estruturas do que qualquer incêndio florestal registrado na Califórnia.

O fogo devastou mais de 45 mil hectares e estava 25 % contido na noite de domingo, disseram autoridades. Seu saldo de mortes de 29 pessoas se igualou ao do Incêndio de Griffith Park de 1933, o incêndio florestal mais mortífero da história da Califórnia.

No sul do Estado, o Incêndio Woolsey obrigou as autoridades a emitirem ordens de retirada para 250 mil pessoas dos condados de Ventura e Los Angeles e comunidades litorâneas, como a colônia de praia de Malibu, mas na noite de domingo partes dos dois condados foram reabertas.

O número de desaparecidos do Woolsey não estava disponível de imediato.

Muitas das pessoas que tiveram permissão para voltar não contavam com eletricidade ou serviço de telefonia, mesmo em casas poupadas pelo fogo.

Rajadas de vento de até 100 quilômetros são esperadas nas montanhas, vales e cânions do sul californiano, o que aumenta a possibilidade de queda de linhas de energia e árvores. Isso, combinado à baixa umidade, deve criar as condições perfeitas para os incêndios se alastrarem.

– Os ventos já estão soprando – disse o chefe Daryl Osby, do corpo de bombeiros do condado de Los Angeles, no domingo. “Eles soprarão pelos próximos três dias. Suas casas podem ser reconstruídas, mas vocês não podem recuperar a vida”.

Woolsey consumiu ao menos 37.057 hectares e destruiu 370 estruturas e só está 20 % contido. Ao menos duas pessoas morreram no incêndio, de acordo com autoridades do Departamento de Silvicultura e Proteção contra Incêndios da Califórnia (Cal Fire), que tem mais de 3,2 mil agentes combatendo as chamas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *