Sobe número de mortos após rompimento de geleira na Índia

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021 as 10:15, por: CdB

Pelo menos 26 pessoas morreram e cerca de 200 estão desparecidas no norte da Índia após parte de uma geleira do Himalaia ter se rompido e destruído uma barragem hidrelétrica, o que ocasionou enchentes na região.

Por Redação, com ANSA – de Nova Délhi

Pelo menos 26 pessoas morreram e cerca de 200 estão desparecidas no norte da Índia após parte de uma geleira do Himalaia ter se rompido e destruído uma barragem hidrelétrica, o que ocasionou enchentes na região.

Mais de 200 pessoas estão desaparecidas

Segundo o governo do Estado de Uttarakhand, 18 corpos foram encontrados pelas equipes de resgate e grande parte dos desaparecidos trabalhavam em duas usinas localizadas na área.

Alguns indivíduos não conseguiram sair de duas galerias que foram invadidas por água, lama e escombros. No total, 12 pessoas foram salvas, enquanto cerca de 35 continuaram presos em um segundo túnel.

De acordo com informações do chefe da agência nacional de emergência da Índia concedidas ao “Guardian”, mais de dois mil policiais e militares trabalharão nas próximas 48 horas vasculhando os túneis de centenas de quilômetros de extensão em busca de sobreviventes.

A causa do desastre

A causa precisa do desastre permanece desconhecida, mas especialistas chegaram ao local do incidente nesta segunda-feira para tentar identificar o motivo do colapso da geleira.

Além dos efeitos das mudanças climáticas, ativistas locais apontam a construção de barragens e de usinas hidrelétricas como alguns dos principais motivos da tragédia. Eles afirmam que isso desestabiliza a região e causa eventos climáticos mais extremos. No total, há 550 barragens e usinas na área, e outras 100 estão em construção.

– Se este incidente tivesse acontecido à noite, depois do horário de trabalho, a situação não teria sido tão ruim, já que os trabalhadores estariam em casa – disse o primeiro-ministro inidiano, Trivendra Singh Rawat, para repórteres.

Com a estrada principal interditada por conta do colapso, os socorristas precisaram escalar a encosta de uma colina para chegar à entrada das usinas. As equipes de resgate estão usando máquinas pesadas para remover toneladas de pedras.

– A Itália expressa sua solidariedade com a Índia pelas inundações causadas pelo colapso parcial de uma geleira em Uttarakhand. Roma ao lado de Nova Delhi na luta contra as mudanças climáticas e na cooperação para a gestão dos riscos decorrentes de desastres naturais – escreveu a Farnesina em suas redes sociais.