Sobe número de mortos em tragédia de Brumadinho

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 28 de janeiro de 2019 as 11:45, por: CdB

De acordo com o porta-voz do órgão, tenente-coronel Flávio Godinho, 382 pessoas foram localizadas, e 191 foram resgatadas e 292 permanecem desaparecidas. Dos 60 mortos, 19 foram identificados até o momento.

Por Redação, com ABr – de Brasília

O número de mortos após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho subiu para 60, segundo informações divulgadas há pouco pela Defesa Civil de Minas Gerais. De acordo com o porta-voz do órgão, tenente-coronel Flávio Godinho, 382 pessoas foram localizadas, e 191 foram resgatadas e 292 permanecem desaparecidas. Dos 60 mortos, 19 foram identificados até o momento. Há ainda 135 pessoas desabrigadas.

O número de mortos após o rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho subiu

Durante coletiva de imprensa, o porta-voz do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, tenente Pedro Aihara, lembrou que o tipo de atuação realizada pelas equipes de busca e resgate é bastante delicada, já que envolve milhões de metros cúbicos de rejeito. A previsão, segundo ele, é que os homens permaneçam no local por semanas. As chances de encontrar sobreviventes, entretanto, são consideradas baixas.

– As chances são muito pequenas considerando o tipo de tragédia, que envolve lama”, disse, ao explicar que os rejeitos dificilmente permitem a formação de bolsões de ar. “É uma operação de guerra, que demanda esforços e compreensão de todas as partes – concluiu.

Disque 100

A central do Disque 100, disponibilizada para atender a denúncias e informações relativas à tragédia de Brumadinho (MG), recebeu, no seu primeiro dia de operação, 38 ligações. Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), até as 14h de domingo, 32 pessoas utilizaram o canal para comunicar desaparecimentos; três entraram em contato para informar sobre o paradeiro de vítimas; dois telefonemas trataram de violações de direitos e um terceiro da possibilidade de haver um novo rompimento de barragem na região.

Em quatro das ligações foram registradas reclamações contra a Vale, mineradora responsável pela barragem construída na região, que se rompeu na tarde da última sexta-feira.

O ministério informou que outras quatro pessoas procuraram o Disque 180, normalmente utilizado para receber denúncias de violência contra a mulher, e que agora também trabalha no registro de informações sobre o acidente. Todas as mensagens foram encaminhadas às autoridades do governo de Minas Gerais.

Em nota, a ministra Damares Alves defendeu a importância do canal, argumentando que “qualquer informação neste momento é preciosa e pode salvar vidas”.

Centrais telefônicas

O Disque 100, administrado pelo Ministério da Mulher, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. As ligações podem ser feitas de todo o Brasil, por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.

A Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180 é um serviço atualmente oferecido pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos. Por meio de ligação gratuita e confidencial, esse canal de denúncia funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *