Sony apresenta uma versão ‘policial’ de seu cão-robô Aibo

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 23 de janeiro de 2019 as 12:03, por: CdB

O novo serviço, batizado com o nome de “Aibo Polícia”, estará disponível para os proprietários deste cão inteligente em meados de fevereiro com a próxima atualização do software, especificou a empresa japonesa em comunicado.

Por Redação, com EFE Spunik – de Tóquio

A multinacional tecnológica Sony apresentou nesta quarta-feira uma nova função do cão-robô Aibo, permitindo que ele “patrulhe” a casa e mantenha um acompanhamento de até dez pessoas, realizando assim tarefas de animal de estimação “policial”.

A multinacional tecnológica Sony apresentou nesta quarta-feira uma nova função do cão-robô Aibo

O novo serviço, batizado com o nome de “Aibo Polícia”, estará disponível para os proprietários deste cão inteligente em meados de fevereiro com a próxima atualização do software, especificou a empresa japonesa em comunicado.

Há um ano, a Sony lançou uma versão do pioneiro cão-robô criado em 1999 que incluía a capacidade de dar afeto aos seus donos, aprender novas palavras, gestos, ordens e responder a eles através de um sistema de inteligência artificial na nuvem.

Com a função anunciada para 2019, a empresa japonesa procura acrescentar uma “sensação de segurança” à experiência de “diversão” das pessoas que vivem com o animal.

Dentro deste serviço, a Sony também anunciou que começará uma parceria com a empresa de segurança japonesa Secom com o objetivo de “proporcionar novas funções e serviços” de vigilância.

A próxima atualização do seu software permitirá que a Aibo faça um mapa da casa, “patrulhe” seus espaços e mantenha um registro de dez pessoas, com nomes e rostos, que ele será capaz de acompanhar.

Através de vários sensores e suas duas câmeras, no nariz e acima da cauda, o cachorro inteligente poderá cumprir tarefas de “vigilância” da casa, que os proprietários podem programar através de seus smartphones.

A empresa também informou que a partir do dia 1º de fevereiro vai colocar à venda um modelo marrom e branco do robô, que até agora só estava disponível na cor branca.

Em seu site, a Sony disse que a nova função “não se destina ao atendimento de doentes, crianças e idosos” nem a “prevenção de crimes” e indicou que não se “responsabiliza” pelos incidentes que possam resultar de tal uso.

O Aibo tem um preço de 198 mil ienes (cerca de US$ 1,8 mil), sem incluir os 90 mil ienes (US$ 822) que os usuários devem pagar a cada três anos para que o robô possa armazenar conhecimento na nuvem e assim desenvolver sua personalidade.

Japão quer tornar produção de hidrogênio mais barata

O Japão planeja reduzir os custos da produção de hidrogênio em pelo menos 90% com o objetivo de torná-lo competitivo diante do gás natural e promover a energia limpa, disse, nesta quarta-feira  o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos.

– Meu governo pretende reduzir o custo da produção de hidrogênio em pelo menos 90% até 2050 para torná-lo mais barato que o gás natural – disse Abe.

Em outubro, ministros e oficiais de governo de cerca de 20 países se reuniram em Tóquio para discutir fontes alternativas de energia. Eles concordaram em aumentar o uso de hidrogênio através do compartilhamento de tecnologia.

O hidrogênio tem lentamente ganhado a atenção do público como uma fonte alternativa de energia — não produz gases estufa e pode ser gerado por biomassa, combustíveis fósseis ou através da eletrólise da água, através da eletricidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *