Sozinho em sua cela, Lula ouvirá cantigas do acampamento na noite de Natal

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 24 de dezembro de 2018 as 14:37, por: CdB

O Natal da Vigília Lula Livre começará com um ato inter-religioso, às 20h, seguido por uma ceia de Natal, preparada coletivamente pelos militantes da Vigília. De acordo com a organização, há expectativa de que passem pelo espaço, entre os dias 24 e 25, mais de 500 pessoas.

 

Por Redação – de Curitiba

 

Preso há mais de 8 meses na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não poderá receber visitas no feriado de Natal. Do lado de fora da PF, na Vigília Lula Livre, militantes preparam uma celebração natalina em solidariedade ao ex-presidente.

Militantes no acampamento Marisa Letícia, dão bom dia a Lula há um mês
Militantes no acampamento Marisa Letícia fazem manifestação de apoio ao ex-presidente Lula

O Natal da Vigília Lula Livre começará com um ato inter-religioso, às 20h, seguido por uma ceia de Natal, preparada coletivamente pelos militantes da Vigília. De acordo com a organização, há expectativa de que passem pelo espaço, entre os dias 24 e 25, mais de 500 pessoas, vindas de diferentes Estados do Brasil. Até o momento, está confirmada a chegada de caravanas das cidades de São Paulo (SP), São Bernardo do Campo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Florianópolis (SC).

Rosane Santos, integrante da direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) e uma das organizadoras do Natal da Vigília, conta que o intuito da celebração é reunir pessoas para confraternizar, dialogar e mandar boas energias ao ex-presidente.

— Com certeza vai ser mais um momento muito emocionante para todo mundo, porque a gente sabe que nós vamos estar aqui abraçando uns aos outros e ele (Lula) vai estar lá, sozinho, ouvindo nossas vozes, mas não vai poder ter um abraço, um carinho — diz.

Um modelo

A Irmã Ana Fuzinatto frequenta a Vigília Lula Livre todos os domingos, onde ajuda a preparar a tradicional celebração ecumênica dominical. Integrante da Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, de Curitiba, ela conta que celebrar o Natal na Vigília será uma forma de reforçar o espírito da data.

— Para nós, Lula sempre foi um modelo que nos impulsiona a caminhar junto com o povo, na opção pelos pobres, pelo cuidado da vida, pelas pessoas que estão à margem da sociedade. Nós sentimos, claro, em Jesus Cristo nosso modelo principal, mas, como ser humano, o Lula também é nosso modelo — explica.

Além do ato inter-religioso e da ceia coletiva, o Natal da Vigília Lula Livre, nos dias 24 e 25, contará com atos culturais e as tradicionais saudações de “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite” ao ex-presidente Lula.

Leitura

Em seus momentos de reflexão, o ex-presidente Lula tem lido o livro Fogo e Fúria – Por Dentro da Casa Branca de Trump, de Michael Wolff. A obra mostra uma Casa Branca absolutamente caótica no primeiro ano de Trump como presidente e o caracteriza como instável, inepto e despreparado para o cargo.

— A história que contei parece mostrar esta Presidência de tal forma que diz que ele não pode fazer seu trabalho. De repente, em todas as partes, as pessoas estão percebendo ‘oh meu Deus, é verdade, ele está nu’. Esse é o pano de fundo da percepção e do entendimento que finalmente encerrará… esta Presidência — disse Wolf à rádio britânica BBC.

Lula disse a interlocutores que a obra “é um retrato de como será o Brasil em 2019”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *