SP: quase metade dos juízes que recebem auxílio-moradia tem casa própria

Arquivado em: Brasil, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018 as 15:21, por: CdB

Magistrados seguem alegando que recebimento da verba serve para compensar “salário defasado”. Valor do benefício supera rendimentos de 92% da população

Por Redação, com RBA -de São Paulo:

Dos 2.275 juízes que atuam na cidade de São Paulo, 680 recebem R$ 4.378 mensais de auxílio-moradia. Destes magistrados, que atuam na Justiça estadual, federal, do trabalho e militar – quase a metade (43%) tem ao menos um imóvel no município e 215 magistrados tem mais de uma propriedade em seu nome. 

Liminar do ministro Fux, do STF, estendeu benefício do auxílio-moradia mesmo a juízes com imóvel próprio

O recordista, segundo levantamento realizado no domingo pelo jornal Folha de S.Paulo; é o desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo José Antonio de Paula Santos Neto, que possui 60 imóveis e recebe o benefício. Suas propriedades estão distribuídas em bairros valorizadas da capital; como Bela Vista, Perdizes e Pacaembu.

À reportagem, o juiz, que tem salário de R$ 30.471,11, disse que considera inadequado o recebimento do auxílio-moradia; mas justificou a prática alegando que os demais juízes que têm imóveis próprios também recebem o benefício. Além disso, ele também alegou; que o recebimento da verba é uma forma encontrada para driblar a falta de reajuste nos salários dos juízes. 

Em todo o país, estima-se que cerca de 17 mil juízes recebam o auxílio-moradia. Segundo levantamento do portal Brasil de Fato; só o valor do benefício (R$ 4.378) recebido pelos magistrados supera o salário de 92% da população brasileira, tendo como referência o ano de 2018.

A questão dos benefícios aos juízes ganhou destaque nas últimas semanas quando foi revelado; que o juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, e sua esposa, que também é juíza; recebem dois auxílios-moradia, apesar de terem viverem em imóvel próprio na cidade. 

Sérgio Moro

O juiz Sérgio Moro também é outro que recebe o auxílio-moradia, mesmo habitando imóvel próprio em Curitiba. O mesmo também ocorre com os três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) que ratificaram a condenação de Lula e ampliaram sua pena de prisão também recebem o benefício.

De acordo com o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), receber auxílio-moradia não é condenável. Foi o que Fux decidiu, em setembro de 2014, ao conceder liminar favorável à extensão do benefício a toda a categoria. Graças a Fux, dos 20.600 membros do Judiciário, 18 mil desfrutam do bônus, isento de Imposto de Renda. Entre eles, sua filha, a desembargadora Marianna Fux, da Justiça Federal do Rio de Janeiro, proprietária de dois apartamentos no Leblon, na zona sul carioca, um dos metros quadrados mais caros do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *