Suécia anuncia arquivamento de investigação de estupro contra Assange

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 19 de novembro de 2019 as 12:42, por: CdB

A promotoria da Suécia anunciou nesta terça-feira o encerramento da investigação preliminar por estupro contra o fundador do portal WikiLeaks, Julian Assange.

Por Redação, com EFE – de Estocolmo

Uma promotora sueca disse nesta terça-feira que não vai prosseguir com uma investigação sobre uma alegação de estupro contra o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, após uma revisão das provas.

Fundador do WikiLeaks, Julian Assange
Fundador do WikiLeaks, Julian Assange

– Estou realizando esta entrevista coletiva para informar que descontinuarei a investigação preliminar – disse a vice-promotora-chefe, Eva-Marie Persson.

Em maio, a promotora ordenou a reabertura do caso iniciado em 2010 e encerrado em 2017. Assange, preso em abril na Embaixada do Equador em Londres, após Quito retirar seu asilo diplomático, agora espera que o Reino Unido decida sobre sua extradição para os Estados Unidos.

Assange, um cidadão australiano de 48 anos, negou repetidamente a alegação contra ele feita em 2010.

Na segunda-feira, o fundador do WikiLeaks divulgou uma carta aberta na qual revela que está à beira da morte.

– Eu estou morrendo. Devagar, mas sem parar. Estou exausto e perdi muito peso. O confinamento na solitária em Belmarsh me mata. Há apenas contato esparso com o mundo externo. Tudo porque eu tornei públicos crimes de guerra. Para abrir os olhos da sociedade e mostrar o que governos estão escondendo. Estou morrendo. E temo que comigo, também a liberdade de imprensa e a democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *