Suspeita de bomba na Esplanada mobiliza forças de segurança

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 25 de janeiro de 2018 as 12:49, por: CdB

Encontrado por policiais militares durante uma ronda, o material suspeito se assemelhava a um artefato explosivo. O esquadrão antibombas da Polícia Militar foi acionado

Por Redação, com ABr – de Brasília:

A suspeita de uma bomba na área externa do Conjunto Cultural da República, na Esplanada dos Ministérios, região central de Brasília, levou as forças de segurança pública do Distrito Federal a mobilizar um grande aparato na manhã desta quinta-feira.

A suspeita de uma bomba na área externa do Conjunto Cultural da República, na Esplanada dos Ministérios

Encontrado por policiais militares durante uma ronda, o material suspeito se assemelhava a um artefato explosivo. O esquadrão antibombas da Polícia Militar foi acionado e, por precaução, o tráfego de veículos foi interrompido em parte da Via S2 (paralela ao Eixo Monumental) por cerca de duas horas. O local fica a menos de três quilômetros do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto.

A reportagem contou 16 veículos do Bope, do Corpo de Bombeiros e viaturas da Polícia Militar no local, além de pelo menos 30 policiais. Um robô dotado de tecnologia de raios-x e um policial devidamente equipado inspecionaram o objeto suspeito e descartaram a presença de material explosivo.

Segundo a Polícia Militar, os dez cilindros interligados por fios aparentam ser peças de capacitores de energia. Embora não oferecessem perigo, por segurança, o material foi detonado pelo esquadrão antibombas.

PM

Segundo o major da PM Janisson Elias Mariano da Silva, em casos como esse uma investigação é instalada para periciar o material e averiguar os fatos. Se necessários, imagens de câmeras de segurança da área serão inspecionadas.

Mesmo afirmando ser cedo para qualquer conclusão, o major Mariano acredita que; pela forma como estava disposto e local; o material foi deixado com a intenção de “enganar as pessoas e causar um certo impacto psicológico na população”.

– Todo um aparato do Estado tem que ser deslocado para o local da ocorrência. Ultimamente; isso tem ocorrido com maior frequência – disse o major.

Curto-circuito

A perícia inicial do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal constatou que um curto-circuito em uma das luminárias do teto do plenário foi a causa do princípio de incêndio nesta quinta-feira na Câmara dos Deputados. Algumas faíscas caíram e provocaram o fogo sobre quatro poltronas. O plenário continuou isolado e passou por perícia, da Polícia Civil do DF no período da tarde.

As chamas causaram a interdição do Salão Verde e do Comitê de Imprensa da Casa. O fogo foi percebido por volta das 6h30 por um plantonista do Departamento Técnico, que acionou imediatamente a Brigada de Incêndio da Câmara.

Segundo a assessoria de imprensa da Casa, o fogo foi contido em menos de cinco minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *