Herzog e o romance dos deserdados

Por Adelto Gonçalves – Cubatão, antes de virar o “vale da morte” que, além de crianças sem cérebro, aleijões anencefálicos ou aposentados com seus pulmões corroídos pelo câncer de tanto cheirar ares poluídos, já havia dado escritores do quilate de Afonso Schmidt (1890-1964).

Continue lendo