Moody’s vê economia no fundo do poço e avalia impacto fiscal gigantesco

A agência estima que o déficit fiscal do país atingirá 14,7% do PIB em 2020, enquanto a dívida do governo deverá se aproximar de 95% em 2021. “A retomada da consolidação fiscal, como indica o Orçamento, daria apoio à qualidade de crédito do Brasil, embora uma proposta de ampliação do gasto social seja um risco de elevação de despesas”, afirmou a Moody´s Investors Service, em nota nesta terça-feira.

Continue lendo