Escancarada tendência nazista no governo, Bolsonaro demite Alvim

A declaração de Alvim gerou críticas exaltadas na cúpula e entre apoiadores do governo, principalmente dos representantes de Israel e da bancada evangélica. Alvim, que chegou à Secretário especial de Cultura no fim de outubro, divulgou uma nota na manhã desta sexta-feira em sua conta particular no Facebook dizendo que foi “apenas uma coincidência retórica”.

Continue lendo