Contas externas brasileiras realizam novo saldo negativo

As nuvens carregadas de uma tempestade perfeita na economia brasileira continuam se aproximando do Banco Central

A elevação do déficit em lucros decorreu, principalmente, do aumento de US$ 1,1 bilhão nas despesas, para US$ 3,8 bilhões em janeiro de 2022, enquanto as receitas reduziram US$ 322 milhões, na mesma base comparativa. Já as despesas líquidas com juros somaram US$ 2,9 bilhões no mês, retração de 25,5% na comparação com janeiro de 2021.

Continue lendo

Contas externas no negativo pioram a perspectiva econômica

Em 12 meses, encerrados em outubro, o déficit em transações correntes é de US$ 26,704 bilhões, 1,66% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país), ante o saldo negativo de US$ 23,392 bilhões (1,47% do PIB) em setembro de 2021 e déficit de US$ 23,270 bilhões (1,54% do PIB) no período equivalente terminado em outubro de 2020.

Continue lendo

Contas externas do país saem de superávit para déficit

A previsão das transações correntes, que são as compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do Brasil com outros países, está no Relatório de Inflação, publicação trimestral do BC, divulgado nesta terça-feira. No documento, foram elevadas as estimativas de crescimento da economia.

Continue lendo