Copom tende a retomar, nesta semana, alta na taxa básica de juros

O Copom deverá retomar uma decisão que não adota desde 2015, ainda no governo da presidenta deposta Dilma Rousseff (PT), de elevação dos juros. Na ocasião, o Copom liderado por Alexandre Tombini elevou a Selic em 0,50 ponto porcentual, levando a taxa para 14,25% ao ano.  Na época, o balanço de riscos do BC contava com problemas semelhantes, com inflação em alta e real desvalorizado.

Continue lendo

Copom, reunido, traça estratégia para a taxa oficial de juros

Apesar da alta na inflação nos últimos meses, as instituições financeiras apostam na manutenção da taxa em 2% ao ano, no menor nível da história. A projeção consta do boletim Focus, pesquisa com instituições financeiras divulgada toda semana pelo Banco Central. Apesar da alta na inflação nos últimos meses, as instituições financeiras apostam na manutenção da taxa em 2% ao ano.

Continue lendo

Ata do BC indica que taxa de juros permanece, este ano, no piso atual

O Copom avaliou que as condições para a manutenção do ‘forward guidance’ seguem satisfeitas. O comitê considera que as expectativas de inflação, assim como as projeções de inflação de seu cenário básico, encontram-se significativamente abaixo da meta de inflação para o horizonte relevante de política monetária; o regime fiscal não foi alterado.

Continue lendo

Copom ainda não é unânime quanto à queda na taxa de juros

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, afirmou nesta sexta-feira que os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) têm apetites diferentes para testar o limite para os juros básicos, também ponderando que o próprio cálculo dessa fronteira é feito de maneiras distintas.

Continue lendo