Sem benefício social, endividamento dos brasileiros dispara

Esse mesmo patamar de endividamento para a classe mais baixa só foi observado em junho de 2016, quando o Brasil enfrentava uma combinação de crise política e econômica por causa do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. A série histórica do levantamento do Ibre começa em maio de 2009.

Continue lendo

Brasil fica na lanterna, em lista de grandes investidores internacionais

Levantamento exclusivo da consultoria MB Associados, divulgado na edição online do diário conservador paulistano Folha de S. Paulo (FSP), nesta manhã, revela que em uma lista com 19 países, o Brasil ficou na terceira pior posição, com pontuação de 60% (quanto mais próximo de 100%, pior). Apenas Filipinas e África do Sul tiveram desempenho pior.

Continue lendo

Crise econômica e covid desempregam 1,5 milhão de domésticos

No período analisado,  ao longo do último quart0 trimestre, houve redução na quantidade de trabalhadores domésticos com carteira assinada. Eles eram 1,6 milhão no quarto trimestre de 2019, ou 27% dos trabalhadores do setor, e caíram para 1,1 milhão em igual período de 2020, o que representa 25% da mão de obra no setor.

Continue lendo

Quanto pior, pior mesmo!

Por Paulo Kliass – Uma das inúmeras perguntas que seguem sem resposta no que diz respeito à avaliação do desastre perpetrado diariamente por Jair Bolsonaro e seu governo refere-se ao Auxílio Emergencial. A maneira como a sua equipe vem tratando do tema, desde abril do ano passado, reflete uma forma particular de encarar o fenômeno social em nosso país.

Continue lendo

A fome é política

Por Ananda Beatriz Marques – A pobreza ao longo do tempo já foi vista como punição ou expiação divina, sinônimo de preguiça ou caso de polícia. É o nobel de economia Amartya Sen que inaugura a perspectiva de pobreza como fenômeno multidimensional, portanto, explicada a partir de diferentes fatores e compreendida em múltiplas dimensões.

Continue lendo