Deveríamos aprender mais com os cults e clássicos

Por Carolina Maria Ruy – Em 1972, no campo de filmagem do filme Aguirre, a Cólera dos Deuses, o ator alemão Klaus Kinski, protagonista, resolveu abandonar o trabalho e deixar a Amazônia, onde o filme era rodado. Para garantir que ele continuasse até o fim, o diretor, Werner Herzog, lhe apontou um revólver e disse que só abandonaria o filme morto.

Continue lendo