Dia dos Namorados tende a ser apenas de ‘lembrancinhas’

Segundo economistas, a data já perdia fôlego nos anos anteriores, mesmo após a retomada pós-recessão de 2014. “Tivemos um consumo andando de lado, não caiu e nem andou muito”. O carro-chefe das vendas na data é a categoria de vestuário, calçados e acessórios, que deve movimentar cerca de R$ 797 milhões neste ano.

Continue lendo