Economistas apostam que inflação deste ano voltará ficar acima do teto

A moeda brasileira tende a se desvalorizar ainda mais com a alta nos índices de inflação

A projeção dos economistas era de 5,50%, até mês passado. Além disso, o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, pelo Banco Central, também mostrou altas nas projeções para 2023 e 2024, indicando uma desancoragem mais ampla a dois dias da decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), o órgão que define a taxa básica de juros do país.

Continue lendo

Gasolina fica ainda mais cara, ao longo de novembro

Bem como na primeira quinzena de outubro, a gasolina mais cara do Brasil foi comercializada na região Centro-Oeste, com média de R$ 7,054, após o aumento de 7% em relação ao fechamento de outubro. Apesar do menor preço médio do combustível, média de R$ 6,767, o Sul teve o maior percentual de aumento em relação ao mês passado.

Continue lendo

Gasolina supera marca dos R$ 8 na maioria dos postos, em todo o país

gasolina

Com mais esse reajuste, o preço médio da gasolina subiu 2,25% na semana passada, passando de R$ 6,562 para R$ 6,710, mas no Rio Grande do Sul o litro já é vendido a R$ 8,01. Os dados da ANP mostram ainda que o diesel subiu 2,45%. O preço médio do litro passou de R$ 5,211 para R$ 5,339. Desde o início do ano, acumula alta de 48,05%.

Continue lendo

Preços dos combustíveis voltam a subir, em todo o país

Em seis Estados o preço da gasolina ficou acima de R$ 7: Acre (R$ 7,30), Mato Grosso (R$ 7,04), Minas Gerais (R$ 7,17), Rio Grande do Sul (R$ 7,49), Rio de Janeiro (R$ 7,39), Piauí (R$ 7,15), segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), em relatório divulgado nesta terça-feira.

Continue lendo

Petrobras reajusta preços do gás de cozinha e da gasolina

Para a gasolina, o período de estabilidade foi de 58 dias. Na nota, a empresa esclarece que “esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”.

Continue lendo