Pazuello deseja voltar ao quartel, mas se preocupa com processo no TPI

Pazuello ligou para Gilmar Mendes, que não pediu desculpas por declaração sobre 'genocídio' na Saúde

Antes mesmo da crise aberta pelas declarações de Gilmar Mendes, quanto ao fato de o Exército Brasileiro correr o risco de se ver envolvido em “um genocídio”, devido à atuação institucional da Arma no Ministério da Saúde, o general Pazuello já sinalizara, em conversas com assessores, do seu interesse em retornar ao quartel, na Amazônia.

Continue lendo