Assassinado por ser índio

Por José Ribamar Bessa Freire – O professor Marcondes Namblá, índio, foi assassinado a pauladas, com o crânio fraturado, no primeiro de janeiro. Tinha 38 anos, cinco filhos, um sorriso doce e cativante de menino e deixa na orfandade as crianças da escola indígena onde ensinava.

Continue lendo