Petardos: Globo abafa alta da informalidade

Segundo a pesquisa do IBGE (Pnad), a taxa de desemprego caiu para 11% no último trimestre de 2019

Por Altamiro Borges – Segundo a pesquisa do IBGE (Pnad), a taxa de desemprego caiu para 11% no último trimestre de 2019, período marcado pelo Natal e pelas férias de verão. Já o trabalho informal atingiu seu maior contingente desde 2016, com 41,1% da população ocupada, 38,4 milhões de pessoas.

Continue lendo

Informalidade coloca carteira assinada em uma rota de extinção

Apesar da queda na taxa, o período continuou sendo marcado pela informalidade, destacando a falta de qualidade na geração de vagas que vem sendo a característica do mercado de trabalho brasileiro e prejudica o ritmo de crescimento do país. A taxa de desemprego apurada pela Pnad Contínua foi a 11,6% nos três meses até outubro, de 11,8% até setembro, informou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Continue lendo

Informalidade bate recorde no 3º trimestre, mostra IBGE

A taxa de desemprego do Brasil fechou o terceiro trimestre em 11,8% com aumento no número de pessoas ocupadas, porém em um mercado de trabalho marcado por novo recorde da informalidade. O mercado de trabalho registrou abertura de vagas, porém através da informalidade. Tanto o número de empregados sem carteira quanto de trabalhadores por conta própria atingiu novas máximas recordes no terceiro trimestre.

Continue lendo

Emprego informal atinge maior nível da série histórica, mostra IBGE

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta sexta-feira pelo IBGE, mostrou que taxa de desocupação do país caiu novamente e ficou em 11,8% no trimestre encerrado em agosto, após ficar em 12,3% no trimestre finalizado em maio. Mesmo assim, o país ainda tem 12,6 milhões de pessoas em busca de trabalho.

Continue lendo