Juros para empréstimo pessoal ficam mais caros, apesar da recessão

Neste mês, apenas dois bancos aumentaram suas taxas de empréstimo pessoal, o Bradesco, que passou de uma taxa de 7,16% para 7,22% ao mês; e o Itaú, que alterou sua taxa de 5,91% para 5,97%. As demais instituições financeiras, segundo o Procon, mantiveram suas taxas e menor encontrada na pesquisa foi a da Caixa Econômica Federal.

Continue lendo

Copom tende a retomar, nesta semana, alta na taxa básica de juros

Presidente do Banco Central, Campos Neto também preside o Conselho de Política Monetária (Copom), que regula a taxa de juros oficial do país (Selic)

O Copom deverá retomar uma decisão que não adota desde 2015, ainda no governo da presidenta deposta Dilma Rousseff (PT), de elevação dos juros. Na ocasião, o Copom liderado por Alexandre Tombini elevou a Selic em 0,50 ponto porcentual, levando a taxa para 14,25% ao ano.  Na época, o balanço de riscos do BC contava com problemas semelhantes, com inflação em alta e real desvalorizado.

Continue lendo

Preços batem alta recorde e sinalizam para aumento dos juros

O IPCA não superava 5% desde janeiro de 2017 – em algumas regiões, ultrapassa os 7%. Apenas os alimentos sobem 15%, quase três vezes mais que a inflação. Já o INPC anual ultrapassou os 6%, em meio ao quadro recessivo que se agrava, desde março do ano passado, com a pandemia que ora se agrava, em todos os Estados brasileiros.

Continue lendo

Juros voltam a subir no cartão de crédito, constata o BC

Os juros médios do rotativo do cartão de crédito também influenciaram a alta do crédito para as famílias. A taxa chegou a 329,3% ao ano, com alta de 1,5 ponto percentual em janeiro. No segmento de pessoas físicas, o aumento foi, em parte, influenciado pelo crédito pessoal não consignado.

Continue lendo