Moro, magoado, compara Bolsonaro a Lula e torce para ‘que se matem’

Resignado com o abandono de parcela significativa do séquito que o acompanhava, quando vestia a toga na Justiça Federal de Curitiba ou ostentava o cargo na Esplanada dos Ministérios, Moro afirmou na capital paranaense, nesta sexta-feira, que não é mais o momento de sonhar com uma possível candidatura a presidente da República, em 2022.

Continue lendo