Os agredidos que se manifestem

Os dirigentes do movimento sindical têm se acostumado a levar porradas

Por João Guilherme Vargas Netto – Os dirigentes do movimento sindical têm se acostumado a levar porradas (por enquanto metafóricas, felizmente) desde a paralisia da economia, o disparo do desemprego, a deforma trabalhista de Rogério Marinho e as agressões do bolsonarismo.

Continue lendo