Caso Marielle: Bolsonaro nega tentar obstruir investigação

Bolsonaro já havia afirmado no fim de semana, após dizer que Carlos tinha acessado a gravação para evitar que fosse “adulterada”, que o fato não representava qualquer tipo de obstrução.

O presidente Jair Bolsonaro voltou a negar que o fato de seu filho Carlos ter acessado o sistema de gravação de áudio do condomínio onde mora para rebater depoimento de um porteiro que citou o presidente nas investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco tenha representado algum tipo de obstrução.

Continue lendo

Promotora do MP-RJ é bolsonarista militante

Uma das promotoras do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-Rj) que está à frente das investigações sobre a execução da vereadora Marielle Franco e do motorista Aderson Gomes, Carmen Carvalho, faz parte do grupo bolsonarista que milita em nome o presidente nas redes sociais.

Continue lendo