A ‘mensagem de Natal’ do cínico Bolsonaro

Jair Bolsonaro

Por Altamiro Borges – Na patética “mensagem de Natal”, transmitida na noite de quinta-feira em cadeia nacional de rádio e televisão, o presidente-capitão abusou das mentiras e do cinismo. Ladeado pela primeira-dama, já apelidada de “Micheque”, Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil é uma “referência” no combate ao coronavírus.

Continue lendo

Sob pressão, Bolsonaro endossa carta anônima sobre renúncia ou golpe

De acordo com texto, que Bolsonaro alega ser de um autor anônimo, o presidente chama o país de “ingovernável”. Fala em “conchavos”; diz que “o presidente não serve para nada”, que “a hipótese mais provável é o governo morrer de inanição” e que pode vir aí “uma ruptura institucional irreversível com desfecho imprevisível”.

Continue lendo