Bolsonaro quer privatizar Eletrobras em meio ao maior morticínio da história

Por Ikaro Chaves – O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deu a senha: “Vamos aproveitar que todos estão falando de pandemia e vamos passar a boiada”. E assim se fez. Enquanto o país assiste ao maior morticínio de sua história, com mais de 360 mil brasileiros mortos em pouco mais de um ano, a prioridade do governo é acabar com o que resta de direitos sociais.

Continue lendo