Pashinyan apela que chefe do Estado-Maior da Armênia renuncie

Após militares exigirem saída do premiê da Armênia, Nikol Pashinyan, do poder, este afirmou que as Forças Armadas não devem se ocupar da política. Durante manifestação de apoiadores na capital Erevan, Pashinyan disse que cogitou em renunciar após o último conflito em Nagorno-Karabakh, mas que tomou outra decisão.

Continue lendo