PECs do governo podem derrubar investimentos em saúde e educação

A PEC emergencial do governo Bolsonaro impõe gatilhos para o caso de crise financeira na União, estados e municípios

Na manhã desta terça-feira, Jair Bolsonaro foi ao Senado entregar ao presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), três propostas de emenda à Constituição (PECs) elaboradas pela equipe econômica de Paulo Guedes. A proposta chamada de emergencial visa a reduzir gastos obrigatórios, a do pacto federativo (Plano Mais Brasil) muda a distribuição de recursos entre União, estados e municípios, e a terceira revisa fundos públicos.

Continue lendo