Bolsonaro e o evangelismo de supermercado

Por Rui Martins – O protestantismo brasileiro já havia negado sua tradição humanista de defesa do direito de expressão, da livre interpretação das Escrituras e do respeito do indivíduo e preocupações sociais inspiradores da própria Reforma, ao se tornar cúmplice do Golpe Militar de 1964.

Continue lendo

Desigualdade social, uma escolha política

Por Bernardo Gomes – “Bolsonaro não tem compromisso com a diminuição da desigualdade, nunca tratou de políticas públicas para o enfrentamento da miséria e da pobreza, prefere tratar o pobre na bala do revólver e com encarceramento em massa, invés de colocar comida no prato, e dar oportunidade e proteção ao emprego”.

Continue lendo