A pólvora do Brasil e Stanislaw Ponte Preta

“Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, senão não funciona”

Por Urariano Mota – O diário do ridículo brasileiro para todo o mundo registrou esta semana a fala do capitão na presidência: “Quando acaba a saliva, tem que ter pólvora, senão não funciona”. Ora, essa fala se viu desmentida e desmoralizada em notícia da Folha de São Paulo: segundo dados levantados pela IFI (Instituição Fiscal Independente).

Continue lendo