Tesouro emite mais títulos da dívida pública, com prazos alongados

O desempenho da economia brasileira pode ser mensurado nos movimentos do Tesouro Nacional

A operação marca o retorno do país ao mercado externo após emissão de US$ 3,5 bilhões feita no início de junho, quando foram colocados dois papéis novos: o Global 2025 e o Global 2030. Na época, o custo de proteção contra calote da dívida brasileira, medido por Credit Default Swaps (CDS) de cinco anos, estava em torno de 219 pontos básicos.

Continue lendo