Variante P1 já responde por 90% das amostras em São Paulo

Segundo um estudo divulgado nesta quarta-feira pela Secretaria estadual da Saúde de São Paulo, dos 1.439 sequenciamentos genéticos realizados, 90% das amostras tinham prevalência da P.1. Essa é uma variante considerada de atenção em todo o mundo por poder ser mais transmissível ou provocar um quadro mais grave.

Continue lendo