Deputada adianta em 24 horas operação da PF contra governador do Rio

Claudia Zambelli foi amplamente criticada por ter matriculado seu filho no Colégio Militar sem processo seletivo

Na entrevista, na segunda-feira, Zambelli afirmou que desde a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça já aconteceram algumas operações da PF que estariam na “agulha para sair, mas não saíam”. Nesta terça, a PF deflagrou a Operação Placebo, que investiga superfaturamento na compra de respiradores no Rio de Janeiro, e fez buscas nos Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador Wilson Witzel, no Palácio da Guanabara, sede do governo estadual, e na residência pessoal de Witzel.

Continue lendo