Taiwan: eleitores vão às urnas eleger presidente

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 11 de janeiro de 2020 as 12:23, por: CdB

No poder desde 2016, Tsai Ing-wen, do Partido Progressista Democrático, candidata-se à reeleição e apresenta-se como garantidora dos valores democráticos diante da China.

Por Redação, com ABr – de Taipé

Cerca de 19 milhões de eleitores foram às urnas para as eleições presidenciais em Taiwan, dominadas pelo futuro das relações entre a ilha e Pequim.

Cerca de 19 milhões de eleitores foram às urnas para as eleições presidenciais em Taiwan
Cerca de 19 milhões de eleitores foram às urnas para as eleições presidenciais em Taiwan

As seções eleitorais abriram às 8h de sábado (21h de sexta-feira, no Brasil) e fecharam às 16h (5h, no Brasil). A contagem dos votos já começou, e os resultados devem sair ainda neste sábado.

Na ilha com mais de 23 milhões de habitantes, disputam o cargo a atual presidente, Tsai Ing-wen, e seu principal adversário Han Kuo-yu. Os candidatos têm visões divergentes sobre o futuro do território, politicamente autônomo do resto da China há sete décadas.

No entanto, Taiwan, que tem moeda, bandeira, forças armadas, diplomacia e governo próprios, é reconhecido como um país independente apenas por 15 países em todo o mundo, sendo a maioria nações pobres da América Latina e do Pacífico. O Vaticano é o único da Europa.

Candidatos

No poder desde 2016, Tsai Ing-wen, do Partido Progressista Democrático, candidata-se à reeleição e apresenta-se como garantidora dos valores democráticos diante da China.

– Vamos votar e vamos dizer ao mundo a determinação de Taiwan em defender sua soberania, manter a democracia e continuar as reformas – disse Tsai, no último comício da campanha eleitoral, na sexta-feira à noite.

No mesmo dia, Han Kuo-yu, do Partido Nacionalista, defendeu que Taiwan deve estar mais aberto às negociações com a China.

No também último comício da campanha, que juntou centenas de milhares de pessoas na segunda maior cidade do país, Kaohsiung, Han destacou questões práticas como a melhoria da educação e da economia.

– Quero atrair investimentos maciços. Quero produtos a serem exportados sem parar – afirmou.

Nos últimos dez dias de campanha, é proibida a divulgação de sondagens na ilha, mas até lá, Tsai era favorita, com um avanço confortável sobre Han.

Um terceiro candidato, o conservador James Soong, de 77 anos, apresenta-se pelo Partido Primeiro o Povo, um movimento favorável a Pequim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *