Tarifas do transporte público aumentam sob suspeitas de corrupção e desvios no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 5 de fevereiro de 2019 as 14:23, por: CdB

Alteração nos preços das passagens prejudica os mais pobres e, segundo o vereador Tarcísio Motta (Psol), são baseadas em critérios pouco transparentes.

Por Redação, com RBA – do Rio de Janeiro

reajuste da tarifa dos ônibus municipais na cidade do Rio de Janeiro, que passou de R$ 3,95 para R$ 4,05 no sábado, ocorre em meio às denúncias de corrupção e descumprimento de contratos, como o acordo de climatização da frota que atua no município.

reço da tarifa dos ônibus municipais passou de R$ 3,95 a R$ 4,05

Um dos vereadores que atuaram na CPI dos Ônibus, investigação realizada no ano passado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Tarcísio Motta (Psol), aponta à repórter Viviane Nascimento, do Seu Jornal, na TVT, que há falta de transparência na formulação do preço da passagem. “O Tribunal de Contas do Município e o Ministério Público do Rio de Janeiro já comprovaram que o lucro das empresas de ônibus está muito acima do que está determinado no contrato, ou seja, a passagem deveria ser mais barata”, observa.

Além do aumento da tarifa de ônibus, a população Fluminense terá que arcar ainda com o reajuste nos trens urbanos, que passaram de R$ 4,20 para R$ 4,60 e com o aumento no preço das barcas, que ficarão R$ 0,30 mais caras a partir da próxima semana.

– De tudo o que você ganha, gasta-se 1/4 dessa renda para se deslocar pela cidade e de uma maneira desumana, com calor, falta de conforto, de pontualidade e de segurança –  critica o coordenador da Casa Fluminense, espaço coletivo para construção de políticas públicas, Vitor Mihessen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *