Taxa Selic tende a cair apenas no ano que vem, diz pesquisa

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 2 de julho de 2018 as 21:45, por: CdB

O chamado Top-5 agora calcula a Selic a 7,88% no ano que vem na mediana das projeções, sobre 8% anteriormente, mas manteve a expectativa de que a taxa terminará 2018 na atual mínima histórica de 6,5%.

 

Por Redação – de Brasília

O grupo dos economistas que mais acertam as previsões na pesquisa Focus do Banco Central passou a ver a taxa básica de juros mais baixa apenas no final de 2019, em meio a expectativas de menor crescimento econômico para o próximo ano.

Pesquisa do BC mostra o declínio do PIB, com juros altos e inflação ascendente
Pesquisa do BC mostra o declínio do PIB, com juros altos e inflação ascendente

O chamado Top-5 agora calcula a Selic a 7,88% no ano que vem na mediana das projeções, sobre 8% anteriormente, mas manteve a expectativa de que a taxa terminará 2018 na atual mínima histórica de 6,5%.

A visão dos economistas como um todo não mudou e a pesquisa aponta que continuam vendo a Selic a 6,5% neste ano e a 8% em 2019.

Atividade econômica

Diante das incertezas que rondam a economia brasileira, o BC decidiu não se comprometer com sinalizações sobre seus próximos passos na política monetária, mas reafirmou que ela tem foco exclusivo na inflação, seus balanços de risco e atividade econômica, segundo a ata de seu último encontro.

O Focus mostrou ainda que cenário para a atividade econômica ficou mais pessimista para o ano que vem, com a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) reduzida a 2,50%, frente a 2,60%. Para este ano permanece a expectativa de crescimento de 1,55%.

A estimativa de alta do IPCA em 2018 subiu 0,03 ponto percentual e foi a 4,03%, com a conta para 2019 permanecendo em 4,10%.

Para o dólar, os especialistas consultados viam a moeda a R$ 3,70 neste ano, contra R$ 3,65 antes. Para 2019, a expectativa continuava em R$ 3,60.