Temer desiste de candidatura e indica Meirelles para o desafio

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 22 de maio de 2018 as 14:49, por: CdB

Temer já vinha dando indicações de que teria desistido da ideia de se apresentar como candidato. Seus índices de aprovação popular são os menores da História.

 

Por Redação – de Brasília

 

O presidente de facto, Michel Temer, anunciou nesta terça-feira, em reunião do MDB, sua decisão de não concorrer à Presidência da República. Ele apresentou o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como o candidato do partido.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles assume o lugar de Temer na candidatura ao Planalto

Temer já vinha dando indicações de que teria desistido da ideia de se apresentar como candidato. Mas, apesar da pressão da bancada parlamentar do MDB; que queria uma solução rápida para a pauta, parte de seu círculo mais próximo esperava por uma decisão.

Parte dos colaboradores com o golpe de Estado, em curso, ainda nutria esperança de que a campanha pela comemoração dos dois anos de governo trouxesse algum fôlego a Temer; nas pesquisas eleitorais. Não funcionou.

Potencial

O emedebista, no entanto, preferiu não esperar e fez o anúncio durante o encontro de apresentação do documento “Caminho para o Futuro”. Trata-se de uma plataforma de governo do MDB, apresentada na manhã desta terça-feira em Brasília.

Nas pesquisas eleitorais mais recentes, Temer aparecia com no máximo 2% das intenções de voto. Meirelles tem 1%. A rejeição, portanto, foi menor que a de Temer. Segundo levantamento Datafolha de abril, 64% dos eleitores não votariam em Temer de jeito nenhum; enquanto a rejeição ao ex-ministro é de 17%.

Apesar da baixa intenção de voto nas pesquisas, Meirelles vem afirmando que o potencial de crescimento de sua candidatura é “enorme”. De acordo com o ex-ministro, ele é pouco conhecido. Entre os que o conhecem, contudo, seu percentual de voto é “muito alto”.

Todos os lados

Nas últimas semanas Temer passou a levar Meirelles para eventos públicos. Foi à cerimônia de entrega de residências populares. Fez elogios públicos ao ex-ministro. Enfim, deu todas as indicações de que ele seria mesmo o candidato presidencial do MDB.

Meirelles se filiou ao partido no início de abril. Ele deixou o comando do Ministério da Fazenda; com a expectativa de se lançar como concorrente ao Planalto. O ex-ministro vinha aguardando a decisão de Temer sobre concorrer ou não E reconheceu que o emedebista tinha prioridade.

Meirelles, em várias entrevistas, apontou que aposta na economia como solução para os problemas do Brasil. Aposta, inclusive, na radicalização que divide o país. Ele se vê como um candidato que pode conversar com todos os lados, da direita à esquerda, acredita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *