terça-feira, agosto 09, 2022

Tempestade Yakekan eleva ondas em todo litoral fluminense

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 20 de maio de 2022 as 14:29, por: CdB

O deslocamento da tempestade Yakecan pela costa brasileira, que ajudou a derrubar as temperaturas no Rio e trouxe a madrugada mais fria do ano, deve provocar ainda ventos intensos no litoral. Ao longo do dia, ventos úmidos oriundos do oceano influenciarão o tempo na cidade.

Por Redação, com agências de notícias – do Rio de Janeiro

De acordo com o Alerta Rio, há previsão de chuva fraca de forma isolada a qualquer momento, nesta sexta-feira, e a cobertura do céu irá variar entre nublado e parcialmente nublado.

Previsão é de ventos moderados a fortes, além de ressaca com ondas de até 4 metros

O deslocamento da tempestade Yakecan pela costa brasileira, que ajudou a derrubar as temperaturas no Rio e trouxe a madrugada mais fria do ano, deve provocar ainda ventos intensos no litoral.

Ao longo do dia, ventos úmidos oriundos do oceano influenciarão o tempo na cidade. Os ventos estarão moderados (entre 18,5 km/h e 51,9 km/h), podendo ser fortes (entre 52 km/h e 76 km/h).

Segue vigente o aviso de ressaca da Marinha do Brasil: ondas de 2,5 a 4 metros podem atingir a orla da cidade até as 21h desta sexta-feira.

Recomendações em casos de ventos fortes

Em casa:

Feche janelas e portas.

Feche também persianas e cortinas para evitar que estilhaços se espalhem caso alguma janela quebre.

Feche o registro de gás.

Evite deixar objetos em locais altos, pois podem cair.

Se faltar luz, cuidado com o uso de velas para evitar incêndios.

Na rua:

Não se abrigue debaixo de árvores ou coberturas metálicas.

Evite a prática de esportes ao ar livre, especialmente no mar.

Evite ficar próximo a precipícios, encostas ou lugares altos sem proteção.

Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

Cuidado! Caso haja queda de árvore, é possível que a rede de energia tenha sido rompida.

Recomendações em caso de ressaca

Evite o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca.

Evite a prática de esportes no mar.

Não permaneça em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período de ressaca.

Os frequentadores de praias devem seguir as orientações das equipes do Corpo de Bombeiros.

Os pescadores devem evitar navegar durante o período de ressaca.

Evite trafegar de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia.

Não entre no mar para resgatar vítimas de acidente. Neste caso, acione imediatamente as equipes do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

Itatiaia

O Parque Nacional do Itatiaia amanheceu, nesta sexta-feira, com a temperatura de 6,5° graus abaixo de zero em abrigo para visitantes do parque. O dado é diferente do registrado pela estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que marcou 3° graus negativos às 6h da manhã.

Ainda segundo a estação do Inmet, a região bateu mais um recorde nesta sexta-feira, com a temperatura negativa de 3,8° graus às sete horas da manhã.

Em entrevista ao Jornal Extra, um visitando afirmou que precisou mudar seus planos de acampamento ao ar livre, devido ao frio. O engenheiro florestal Carlos Beluco, esperava o frio pois segundo mesmo “por causa do frio estou com três meias, quatro camisas e duas toucas”.

O engenheiro foi a região justamente pelo frio congelante. “Assim que soube que o ciclone estava provocando essas temperaturas, peguei a moto e vim com roupa, biscoitos e vinho. Vim tomar um banho de floresta”, diz Carlos Beluco, que marcou de se encontrar no parque com dois amigos da época da faculdade.

Durante toda a semana o Inmet vem registando baixas temperaturas em Itatiaia, todos os dias um novo ‘recorde’ está sendo quebrado.  Na quarta-feira, a região chegou a 3,2° graus negativos, e sensação térmica de 12,7° negativos. Na quinta, à 1h chegou a 2,4° graus negativos, com sensação de 10,4° graus negativos, um recorde no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code