Temporal provoca alagamentos e deslizamentos de terra no sul do Estado do Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 8 de abril de 2019 as 11:08, por: CdB

O coordenador da Defesa Civil de Volta Redonda, Leandro Rezende, disse que choveu 140 milímetros no bairro Retiro. “Choveu um acumulado muito grande em pouco tempo.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

As fortes chuvas que caíram na noite de domingo no interior do Estado do Rio de Janeiro provocaram alagamentos e deslizamentos de terra. Em Volta Redonda, um barranco deslizou sobre um bar, no bairro 249, deixando pelo menos duas pessoas feridas, segundo informações da prefeitura.

As chuvas também causaram alagamentos e deslizamentos em Barra Mansa

O coordenador da Defesa Civil de Volta Redonda, Leandro Rezende, disse que choveu 140 milímetros no bairro Retiro. “Choveu um acumulado muito grande em pouco tempo. Há anos não registramos chuvas de tamanha intensidade”, disse.

O temporal também provocou interrupção do fornecimento de energia em alguns pontos da cidade, inclusive na estação de tratamento de Água do Belmonte. Por isso, é possível que o abastecimento de água do município fique prejudicado.

As chuvas também causaram alagamentos e deslizamentos em Barra Mansa.

Moradores pedem liberação de rua

A Associação de Moradores e Amigos de Botafogo (Amab), bairro da Zona Sul do Rio, promoveu no sábado uma grande festa para comemorar a revitalização da Praça Nelson Madela, que ganhou uma pintura em alusão à África do Sul. O local fica perto da saída da estação do metrô e foi restaurado pelo programa da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) “Rio Novo Olhar”, que revitaliza áreas públicas.

A presidente da Associação de Moradores do bairro, Regina Chiaradia, vem lutando há duas décadas para que a Rua Nelson Mandela, continuação da praça, seja devolvida à população. Depois do término das obras do metrô no bairro, entregue em 1981, o trecho permanece fechado. Segundo Regina, a finalidade é devolver aos moradores um pouco mais de segurança e permitir acesso mais fácil à estação do metrô. A abertura da continuação da Rua Nelson Mandela até a Rua General Polidoro é a grande luta dos moradores do bairro.

– Cerca de 30 mil pessoas que utilizam o metrô diariamente têm de dar uma volta imensa pela Rua da Passagem ou passar por dentro de um supermercado. Se você está com um carrinho ou numa cadeira de rodas, tem de passar por um supermercado, quando na verdade, você tem uma área pública, planejada para a rua há mais de 20 anos – explicou.

Segundo Regina, o lugar é uma área pública, e o Poder Público tem de pensar na mobilidade do morador, em vez de criar impedimento. O terreno foi emprestado a uma construtora, que jamais entregou o local à população.

– A Secretaria Municipal de Urbanismo já ouviu os moradores para saber o que seria mais viável para a região. Foi entregue um projeto para o local e como o 2º Batalhão da Polícia Militar está num local provisório, a ideia é trazer a unidade para o terreno. Já tivemos três reuniões com o Comando da Polícia Militar, já que o espaço pertence ao governo do Estado. Já foi feita a licitação e nós temos o projeto, o dinheiro e o local. Agora é só iniciar a obra, o que deve ocorrer dentro dos próximos três meses – disse a presidente da Amab.

A Praça Nelson Mandela revitalizada ganhou um caramanchão para levar sombra à academia da Terceira Idade, brinquedos infantis utilizando pneus e bancos novos feitos com árvores reaproveitadas que caíram na cidade durante o temporal de fevereiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *