Tentativa de golpe e a decadência dos EUA

Arquivado em: Opinião, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 11 de janeiro de 2021 as 09:40, por: CdB

A tentativa de golpe orquestrada por milícias trumpistas revela a decadência dos EUA, o “paraíso do capitalismo” tão idolatrado pelas mentes colonizadas. A invasão do Capitólio foi incentivada diretamente pelo insano Donald Trump, ele próprio uma excrescência da chamada “democracia norte-americana”.

Por Altamiro Borges – de São Paulo

A tentativa de golpe orquestrada por milícias trumpistas revela a decadência dos EUA, o “paraíso do capitalismo” tão idolatrado pelas mentes colonizadas. A invasão do Capitólio foi incentivada diretamente pelo insano Donald Trump, ele próprio uma excrescência da chamada “democracia norte-americana”.

A tentativa de golpe orquestrada por milícias trumpistas revela a decadência dos EUA
A tentativa de golpe orquestrada por milícias trumpistas revela a decadência dos EUA

O império ianque foi construído com base na espoliação dos povos do mundo inteiro e na exploração dos próprios trabalhadores nativos, principalmente dos negros e imigrantes. A devastação neoliberal, iniciada na gestão de Ronald Reagan (1981-1989), destruiu o que havia de Estado de Bem-Estar Social (New Deal) e agravou as contradições do sistema.
Donald Trump, supremacistas brancos, milicianos do QAnon, seitas “tradicionalistas” e outros grupelhos fascistas são frutos dessa degradação. No último dia 6, eles foram derrotados, em Washington e principalmente na eleição para o Senado na Geórgia. Mas eles seguem ativos.

Casa Branca

Trump terá que deixar a Casa Branca, mas os trumpistas saíram do esgoto e estão nas ruas. Ou são detidos ou voltarão com mais violência!
O mesmo alerta vale para o Brasil. O “capetão” Jair Bolsonaro se considera o “Trump dos trópicos”. Ele bate continência para a bandeira ianque, transformou a nação em um pária internacional e serviçal do império, foi o último a reconhecer a vitória de Joe Biden e não condenou a invasão do Capitólio e a tentativa de golpe, pelo contrário, ele voltou a difundir fake news sobre fraude eleitoral nos EUA e sobre seu risco no Brasil.
Ou forças progressistas se unem para conter o fascismo em cada batalha no país ou as cenas macabras de Washington poderão se repetir por aqui, e talvez de forma mais trágica.
 

Altamiro Borges, é jornalista.

As opiniões aqui expostas não representam necessariamente a opinião do Correio do Brasil