Terremoto deixa mortos e derruba edifícios na Albânia

Arquivado em: Europa, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 26 de novembro de 2019 as 10:18, por: CdB

Tremor de magnitude 6,4 com epicentro próximo à capital Tirana deixa pelo menos sete mortos e cerca de 300 feridos. Trata-se do sismo mais forte a atingir o país dos Bálcãs desde 1926.

Por Redação, com DW – de Tirana

O maior terremoto a atingir a Albânia em décadas deixou pelo menos sete mortos e cerca de 300 feridos nesta terça-feira, destruindo edifícios e enterrando vítimas nos escombros.

Equipes de resgate trabalham em busca de vítimas em escombros na cidade de Thumane
Equipes de resgate trabalham em busca de vítimas em escombros na cidade de Thumane

O epicentro dos tremores de magnitude 6,4 estava a 34 quilômetros a noroeste da capital, Tirana, a uma profundidade de 10 quilômetros, segundo o Centro Sismológico Europeu-Mediterrâneo.

O terremoto ocorreu às 3h54 no horário local e fez com que muitas pessoas deixassem suas casas no meio da noite. Os maiores danos ocorreram na região da cidade costeira de Durres, onde um hotel de três andares desabou e outros edifícios foram danificados. Três corpos foram retirados dos escombros.

Em Thumane, nas proximidades de Durres, os corpos de uma mulher e de um homem foram removidos dos destroços. Segundo o Ministério da Defesa, um homem na casa dos 50 anos morreu após entrar em pânico e se atirar de um edifício na cidade de Kurbin. Outra pessoa perdeu sua vida em uma estrada atingida por escombros na região de Lezha.

Operações de resgate

Em torno de 300 soldados foram encaminhados para Durres e Thumane, onde ainda havia pessoas presas dos escombros, para trabalhar nas operações de resgate,

– Trabalhamos para fazer todo o possível nas áreas afetadas – escreveu no Twitter o primeiro-ministro albanês, Edi Rama. Ele disse que todas as agências do governo estão em alerta e que o vizinho Kosovo enviou uma equipe de resgate para ajudar nas operações.

Rama afirmou que outras nações vizinhas ofereceram apoio imediato, assim como a União Europeia e os Estados Unidos, e disse que esteve em contato com líderes da Itália, Grécia e Turquia. A ministra da Saúde, Ogerta Manastirliu, disse que cerca de 300 pessoas ficaram feridas em Tirana, Durres e Thumane.

Os tremores foram sentidos ao longo da região dos Bálcãs, de Sarajevo até a Bósnia, e na cidade sérvia de Novi Sad, segundo a imprensa local e relatos nas redes sociais. O terremoto foi seguido de mais de 100 réplicas, uma delas de magnitude 5,3.

O sismólogo albanês Rrapo Ormeni afirmou que este foi o sismo mais forte a atingir o país dos Bálcãs desde 1926. A região é propensa a atividades sísmicas. Em setembro, um terremoto na mesma área danificou centenas de residências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *