Timão vai para o tudo ou nada contra o River

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado terça-feira, 13 de maio de 2003 as 22:43, por: CdB

O Corinthians fez de tudo. Poupou os jogadores da última partida do Brasileirão, contra o Criciúma; ficou concentrado durante a semana na tranqüila cidade de Extrema, sul de Minas Gerais; treinou exaustivamente pênaltis; e apelou até a um filme (“Virando o jogo”) para motivar o elenco. Agora, resta aos jogadores colocar em prática tudo o que foi pedido pela comissão técnica no jogo desta quarta-feira contra o River Plate, pelas oitavas-de-final da Copa Libertadores.

No jogo de ida, os argentinos venceram por 2 x 1, em Buenos Aires. Por isso, alcançam a classificação apenas com um empate no estádio do Morumbi. Ao Corinthians, o ideal é vencer por dois gols de diferença. A vitória com um placar mínimo leva a decisão para os pênaltis.

A missão realmente não é fácil. Mas o clima no Corinthians é de confiança. “Não somos inferiores a nenhum adversário. Temos condições de conseguir o placar necessário para alcançar a classificação. O Corinthians é superior na parte técnica do que o adversário”, afirmou o atacante Gil.

Mesmo com todos os cuidados na preparação, o técnico Geninho ganhou um problema de última hora. Com dores no tendão de Aquiles, o zagueiro Anderson pode ficar de fora do jogo. Caso aconteça essa confirmação, César vai ganhar uma chance entre os titulares, para fazer dupla com Fábio Luciano.

Ao contrário do Corinthians, o River Plate já está com a escalação definida. As dúvidas no meio-campo foram totalmente definidas pelo técnico Manuel Pellegrini. Luis González realmente perdeu a posição para Víctor Zapata, que é considerado um jogador com maior dinâmica. O desfalque fica por conta do volante Claudio Husain, expulso no jogo de ida. Em seu lugar entra Guillermo Pereyra.

Apesar de já contar com dois títulos na história da Libertadores (1986 e 1996), o River também está encarando como uma decisão o confronto contra o Corinthians. “Os torcedores e os jogadores querem esse título. Sabemos o significado de ganhar uma Libertadores. Estamos decididos a conseguir a classificação”, avisou o meio-campista Eduardo Coudet.

CORINTHIANS X RIVER PLATE

Data: 14/5/2003 (quarta-feira)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo
Horário: 21h40
Árbitro: Óscar Julián Ruiz (COL)
Assistentes: Alberto Duque (COL) e Carlos Sierra (COL)

Corinthians
Doni;Rogério, Fábio Luciano, Anderson (César) e Roger; Fabinho, Fabrício e Jorge Wagner; Leandro, Liédson e Gil
Técnico: Geninho

River Plate
Buljubasich; Garcé, Ameli, Demichelis e Lequi; Coudet, Pereyra, Zapata e Andrés D´Alessandro; Fuertes e Cavenaghi
Técnico: Manuel Pellegrini.