Toni Kroos critica Özil por anúncio de aposentadoria da seleção alemã

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 16 de agosto de 2018 as 12:15, por: CdB

Kroos destacou que Özil, criticado pela foto com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, deixou passar a hora de fazer uma declaração sobre o assunto, mas, que, sempre teve o apoio dos companheiros e da comissão técnica

Por Redação, com EFE – de Berlim/Seul

O meia Toni Kroos criticou, em entrevista publicada nesta quinta-feira pelo jornal Bild, o também meia Mesut Özil, pela forma com que anunciou o adeus a seleção da Alemanha, há quase um mês.

Kroos também falou sobre o próprio futuro na seleção alemã

– A maneira com que ele renunciou (às futuras convocações) não foi correta. A parte da declaração dele em se refere a coisas que não era necessário se referir, ficaram sombrias por um montão de estupidezes – disse o jogador do Real Madrid.

– Acho que ele sabe que não há racismo, nem dentro da seleção, nem na federação. Pelo contrário, sempre apostamos pela diversidade e a integração. Durante muito tempo fomos um exemplo disso – completou.

Kroos destacou que Özil, criticado pela foto com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, deixou passar a hora de fazer uma declaração sobre o assunto, mas, que, sempre teve o apoio dos companheiros e da comissão técnica.

– Mais tarde, como todos nós, foi criticado pelo rendimento na Copa do Mundo. A crítica, às vezes, foi de baixo nível, mas, como jogador, é preciso conviver com isso – avaliou o meia.

Na entrevista publicada hoje pelo Bild, Kroos também falou sobre o próprio futuro na seleção alemã, garantindo que continuará atuando, pelo menos, por mais dois anos.

– Seguirei na equipe até a Eurocopa de 2020. Tenho como meta que tenhamos mais sucesso do que no último torneio – disse o jogador, de 28 anos, em referência a eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo.

Ex-treinador do Cruzeiro

O treinador português Paulo Bento será o novo técnico da seleção sul-coreana, segundo anteciparam nesta quinta-feira fontes da Associação de Futebol da Coreia (KFA, sigla em inglês) à agência local Yonhap.

Bento, ex-treinador da seleção portuguesa e do Cruzeiro, foi o eleito para tentar classificar a Coreia do Sul para a Copa do Mundo do Catar, em 2022, depois que a seleção asiática não conseguiu passar da fase de grupos no Mundial da Rússia.

A expectativa é que o português, de 49 anos, seja apresentado amanhã pelo diretor da KFA, Kim Pan-gon.

Bento, que sucederá o atual técnico, Shin Tae-yong, começou sua carreira como treinador dirigindo o Sporting, onde conquistou vários títulos nacionais. Depois, foi contratado para comandar a seleção portuguesa na Copa do Mundo do Brasil, em 2014.

Dois anos depois, ele desembarcou em Belo Horizonte, mas ficou apenas dois meses no comando do Cruzeiro. Seu último clube foi Chongqing Lifan, da China.

A estreia de Paulo Bento deve acontecer no próximo mês, nos amistosos contra Costa Rica e Chile.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *