Toni Kroos pede mais autocrítica à Alemanha após derrota para o Brasil

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 28 de março de 2018 as 13:17, por: CdB

Os alemães, que jogaram sem várias de suas estrelas, não foram nada convincentes diante dos pentacampeões, ansiosos para recuperar algum orgulho desde sua derrota de 7 a 1 para a Alemanha na semifinal do Mundial quatro anos atrás

Por Redação, com Reuters – de Berlim:

A derrota para o Brasil no amistoso de terça-feira ressaltou a necessidade de uma melhoria considerável na seleção da Alemanha antes da Copa do Mundo, e os jogadores fariam bem em não acreditar na idealização dos campeões do mundo, alertou o meio-campista Toni Kroos.

Gabriel Jesus marca gol da vitória do Brasil sobre a Alemanha em amistoso em Berlim

Os alemães, que jogaram sem várias de suas estrelas, não foram nada convincentes diante dos pentacampeões; ansiosos para recuperar algum orgulho desde sua derrota de 7 a 1 para a Alemanha na semifinal do Mundial quatro anos atrás.

Os anfitriões mostraram muito pouco em termos de agressividade no ataque e cometeram muitos erros; levando Kroos, campeão mundial de 2014 e verdadeiro dínamo no meio-campo, a acionar o alarme.

– Dava para ver que não somos tão bons quanto nos dizem constantemente; que somos, ou até que alguns de nós podem pensar que somos – disse o jogador de 28 anos aos repórteres após a derrota por 1 a 0. “Precisamos melhorar em várias frentes. Cometemos erros bobos, não conseguimos manter a posse de bola no ataque.”

– Tivemos alguns jogadores no time que tiveram a chance de mostrarem seu potencial (antes da convocação definitiva para a Copa do Mundo, em maio); mas que não o fizeram.

Olho na defesa

A Alemanha está de olho na defesa do título; e o técnico Joachim Loew tem cerca de três dúzias de jogadores entre os quais escolher; com ao menos duas opções para cada posição.

Sua classificação perfeita com 10 vitórias em 10 partidas nas eliminatórias; nas quais só sofreram quatro gols; e sua sequência invicta de 22 jogos antes de terça-feira deram ao time um ar de invencibilidade.

– Não somos os francos favoritos para a Rússia, isso não faz sentido – disse Kroos.

Gabriel Jesus

O gol foi marcado pelo atacante Gabriel Jesus, de cabeça, no primeiro tempo.

O técnico Tite admitiu na véspera que o Brasil carrega um “fantasminha” pela derrota humilhante em casa e; que seria importante enfrentar os alemães antes do Mundial da Rússia; que começa em junho, mesmo não se tratando de uma revanche.

As duas seleções já tinham se enfrentado na final olímpica de 2016, no Rio de Janeiro; onde o Brasil conquistou o título nos pênaltis.

No amistoso desta terça, a Alemanha poupou vários titulares, entre eles Mesut Ozil, Thomas Mueller e Manuel Neuer, enquanto a seleção brasileira não contou com seu principal jogador, Neymar, que se recupera de cirurgia no pé direito.

Os dois times tiveram dificuldades no começo da partida e a primeira chance clara ocorreu apenas aos 36 minutos, com Gabriel Jesus, que recebeu passe pelo meio, avançou, mas chutou por cima do gol, mesmo estando sem marcação.

Um minuto depois, o Brasil abriu o placar —Gabriel Jesus acertou uma cabeçada após ótimo cruzamento de Willian. A bola ainda tocou na mão do goleiro Trapp, que não evitou que ela cruzasse a linha.

No segundo tempo, o Brasil teve chance com Paulinho em chute forte pela direita que o goleiro espalmou.

Os alemães insistiram em jogadas aéreas que não representaram muito perigo ao gol de Alisson. Já nos acréscimos, Draxler acertou bom chute da entrada da área que o goleiro brasileiro espalmou para escanteio.

Os jogadores da seleção brasileira, que na sexta-feira derrotaram a Rússia por 3 a 0; agora ficam na expectativa da lista de convocados para a Copa do Mundo; que será anunciada em maio.

A seleção estreia na Copa contra a Suíça no dia 17 de junho em Rostov.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *